Category

Notícias

A importância da hidratação nos meses frios

By | Notícias

Como é conhecido, a água é o principal componente do nosso organismo, correspondendo a cerca de 60% do organismo, estando também presente em todos os alimentos. Devido à sua importância, é o elemento central da Nova Roda dos Alimentos, devendo ser bebida regularmente e em quantidades adequadas.

A água participa ativamente em quase todos os processos fisiológicos do organismo, tais como a digestão, a absorção, a circulação e eliminação de muitas substâncias, sendo também um importante veículo de transporte de nutrientes. Adicionalmente, a água participa na regulação da temperatura corporal.

Durante o inverno, é comum as pessoas reduzirem o consumo de líquidos devido à diminuição da sensação de sede. No entanto, apesar da sensação de sede diminuir não significa que não seja necessário ingerir água de igual forma.

Uma boa hidratação é essencial nos meses mais frios para que o organismo possa repor as perdas e evitar as doenças típicas da estação, como por exemplo as doenças associadas às vias respiratórias. A baixa humidade do ar, predominante nesta época, acentua ainda mais a necessidade do consumo de líquidos, dado que o ar seco pode ressequir a pele e as mucosas, agravando estados de gripe e alergias.

Apesar de a água ser o alimento primordial para hidratar o corpo, os chás, as sopas e outros alimentos quentes também podem ser considerados boas escolhas no inverno, complementares à ingestão de água. Sopas feitas com legumes e hortaliças e cereais integrais, para além dos benefícios a nível da hidratação, contribuem também para a ingestão de vitaminas, minerais e fibras.

A quantidade diária recomendada de líquidos situa-se, geralmente, entre 1,5 e 2 litros, no entanto, varia de pessoa para pessoa, de acordo com o volume corporal de cada individuo, a idade, sexo, intensidade de atividade física, entre outros fatores. Como o nosso organismo não consegue armazená-la indefinidamente, devemos ingerir água com regularidade ao longo do dia.

Crianças e idosos são grupo populacionais que devem receber especial atenção, uma vez que são mais vulneráveis à desidratação. Da mesma forma, pessoas que praticam atividade física ao ar livre, ou que trabalham muito tempo na rua, estão mais expostas ao clima seco, pelo que devem reforçar a ingestão de líquidos. Recomenda-se ainda o aumento da ingestão de líquidos em situações de doença, principalmente quando acompanhada de febre, vómitos ou diarreias.

Para quem pratica atividade física, a hidratação torna-se ainda mais fundamental. A ingestão de água em quantidade adequada permite evitar cãibras, fadiga, elevação da frequência cardíaca e da temperatura corporal e até mesmo náuseas e tonturas.

 

Chegou o Outono: o que devo mudar na alimentação?

By | Notícias

À primeira vista, os dias mais curtos e frios, o tempo chuvoso, e o regresso à rotina parecem ser desanimadores. No entanto, o fim do Verão pode também trazer coisas positivas, como é o caso da alimentação. Nesta estação do ano, surgem muitos alimentos sazonais que trazem novas cores, novos paladares e novos aromas às nossas refeições.

Com as alterações climáticas desta época, surgem com frequência também alguns problemas de saúde, como as alergias, as gripes e os problemas respiratórios, que devemos prevenir. Assim, para além da atividade física regular, devemos ter alguns cuidados a nível alimentar para reforçar o sistema imunitário.

Eis algumas sugestões para usufruir do Outono com mais energia e vitalidade:

– Mantenha uma alimentação equilibrada, que privilegie o consumo de frutas e legumes. Estes alimentos são ricos em vitaminas e antioxidantes, com destaque para as vitaminas C, A, E e do complexo B.

– Introduza na alimentação os legumes e hortícolas da época, como acelga, agrião, aipo, brócolos, couve-de-bruxelas, couve lombarda, repolho, grelos, nabiças, espinafres, beterraba, abóbora, courgete, beringela, entre outros.

– Troque as saladas frias pelos legumes cozidos, estufados, grelhados ou salteados em azeite virgem e alho e abuse das sopas.

– Inclua na alimentação alimentos com benefícios comprovados no reforço do sistema imunitário, tais como o gengibre (natural ou em chá), ideal para prevenir e tratar de estados gripais, o mel, com propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas e a canela, que ajuda a combater infeções, para além da sua ação termogénica que contribui para a queima de gordura corporal.

– Aproveite os benefícios dos citrinos, ricos em vitamina C, antioxidantes, ácido fólico e fibras, com um papel importante na prevenção e no tratamento de gripes e constipações.

– Diversifique a sua alimentação com os frutos da época. O diospiro, rico em vitaminas A, B e C, minerais e carotenos, aumenta as defesas do organismo. Apesar do seu valor calórico, este fruto poderá fazer parte de uma alimentação saudável e equilibrada, sem comprometer os objetivos de quem está a perder peso. A romã, baixa em calorias, tem um efeito depurativo e previne a obstipação. As castanhas, ricas em potássio, vitaminas A, C, E e ácido fólico, são muito energéticas e fortalecem o sistema imunitário.

– Beba água! Com o frio, usufrua também das bebidas quentes, como os chás, sem adicionar açúcar.

Mantenha o prazer à mesa, através de uma alimentação equilibrada e diversificada, sem excessos e sem aumentar o seu peso. Desfrute do Outono e, sempre que possível, aproveite os dias ensolarados, com uma exposição ao sol de 10 a 15 minutos, evitando, assim, carências em vitamina D.

 

MAIO, O MÊS DO CORAÇÃO

By | Notícias

No mês de maio celebra-se o CORAÇÃO. Para que o seu coração seja saudável não deixe de lado a prática de exercício físico, juntamente com uma boa alimentação.

Faça do exercício, saúde e bem-estar o seu modo de vida. A Fundação Portuguesa de Cardiologia recomenda, para reduzir o risco de doença cardiovascular, uma prática diária de exercício físico de intensidade moderada de, pelo menos, 30 minutos.

Uma caminhada ao ar livre é o suficiente, agora que os dias já se estendem não há desculpas para ficar em casa. E faça das suas refeições um momento de prazer e saúde. Procure, se necessário, um nutricionista, adapte estratégias nutricionais ao seu plano de exercício físico.

A prática diária de exercício físico só lhe pode trazer benefícios, ora veja:

  1. Baixa a tensão arterial e o ritmo cardíaco em repouso e reduz o risco de doença cardiovascular.
  2. Baixa os níveis de colesterol total e aumenta o colesterol protetor (HDL). Baixa a taxa de Triglicéridos.
  3. Aumenta a eficiência no funcionamento cardiopulmonar, melhorando os parâmetros respiratórios e a capacidade aeróbica-resistência muscular.
  4. Eleva os níveis de entusiasmo e otimismo, diminui o stress, influencia a autoimagem e a autoestima.
  5. Melhora a memória, favorece o sono reparador e reduz o risco de insónia.
  6. Influencia a mineralização dos ossos em idades jovens e contribui para a prevenção da osteoporose e de fraturas em idades mais avançadas.
  7. Aumenta a resistência das cartilagens, reduzindo o risco de desgaste das articulações.
  8. Aumenta a força, melhora a postura, reduz o risco de dor de costas e de quedas, melhora a adaptação, o equilíbrio e a coordenação geral.
  9. Melhora a digestão e regulação do trânsito intestinal e previne patologias relacionadas
  10. Influencia o metabolismo, ajuda no controlo do peso, diminuindo o risco de obesidade (o aumento da massa magra e diminuição da massa gorda) e baixa a incidência da diabetes tipo 2.

De que está à espera para proteger o seu coração? Atividade física diária e alimentação saudável garantem a sua longevidade! 

Fonte: Fundação Portuguesa de Cardiologia

Clínica S. Dâmaso celebra parceria com Associação Alma Branca

By | Notícias

A Clínica S. Dâmaso celebrou, no passado mês, uma parceria com a Associação Alma Branca que visa a promoção de hábitos de vida saudáveis, nomeadamente no âmbito da alimentação.

O primeiro projeto fruto da parceria intitula-se “Alma Branca Bem Nutrida” e tem como objetivo principal compreender os fatores responsáveis pelo desenvolvimento do sobrepeso e da obesidade na infância e a relação entre si. Este projeto irá permitir quantificar a atividade física diária e o comportamento sedentário, obter informação sobre a ingestão alimentar e verificar qual a associação entre estes fatores na população constituída pelas crianças integrantes do projeto “Escola Socio-desportiva e Educativa Fundação Real Madrid/Alma Branca – Guimarães”.

Fazendo jus ao cariz social da Associação Alma Branca, esta parceria tem ainda como intuito sinalizar crianças em risco de sobrepeso ou obesidade e fazer o seu acompanhamento até atingir um estado nutricional adequado.

.: CENTRO DE GUIMARÃES RECEBE CLÍNICA S. DÂMASO:.

By | Notícias

Tendo como fundadoras duas Nutricionistas, a Clínica S. Dâmaso recebeu, no passado sábado, os seus amigos para marcar a abertura das suas instalações. Localizada em pleno centro de Guimarães, mais concretamente no Largo Condessa do Juncal, número 21, esta clínica pretende oferecer aos seus clientes acompanhamento em diversas especialidades clínicas, entre as quais se destacam a Nutrição, a Psicologia, a Terapia da Fala e a Osteopatia.

Com a missão de manter um elevado nível de saúde nas populações, pretende-se assentar o trabalho dos profissionais em três pilares fundamentais: respeito, integridade e rigor intelectual, de modo a preservar a individualidade do cliente.

Uma grande aposta da Clínica S. Dâmaso serão também as formações e workshops, que pretendem abranger temáticas de interesse para a população em geral e para grupos específicos, tais como desportistas, grávidas, recém-mamãs ou idosos.

Bacalhau: o rei da Consoada

By | Notícias

 

Bacalhau-com-todos_large

A seca do bacalhau é um método de conservação tradicional já posta em prática desde o ano 1000, segundo alguns registos. Na época em que os métodos de conservação de alimentos eram precários e, por isso, a sua conservação limitada, os espanhóis recorreram a esta técnica para que o peixe fosse melhor conservado.

Para além de permitir a conservação dos nutrientes do alimento, o paladar e a textura conferidos por este método tornam este alimento ainda atrativo nos nossos dias.

Para que seja devidamente apreciado na noite de Natal, como manda a tradição, o bacalhau tem que ser demolhado previamente.

 

O segredo está no tempo usado para demolhar:

Bacalhau Super Especial (+4 kg) – até 84 horas

Bacalhau Especial (2 a 3 kg) – 48 a 50 horas, se mesmo grande até 72 horas

Bacalhau Graúdo – 38 a 44 horas

Bacalhau Crescido, Médio ou Corrente – 30 a 36 horas

 

Para além do tipo de bacalhau, o tempo necessário depende também do tamanho e da espessura das postas, devendo ir de 24 a 30 horas para postas médias e finas e de 30 a 48 horas para postas altas e lombos. Para bacalhau desfiado, o tempo de demolha é, aproximadamente, de 6 horas, pois dessalga muito mais rapidamente do que o bacalhau em posta.

 

Como demolhar?

Limpar o bacalhau, cortar em postas e passar por água corrente para retirar o excesso de sal que o bacalhau seco tenha.

Num recipiente grande, dispor as postas de bacalhau com a pele virada para cima (não as empilhando, de modo a haver algum espaço vazio), deitar água fria até cobrir completamente.

Passado 2 horas, substituir a água e repetir este processo de 6 em 6 horas, até atingir o tempo necessário.

 

Dicas +:

Demolhar postas do mesmo tipo – demolhar separadamente postas de diferentes tipos (por exemplo, postas finas e lombos).

Respeitar os tempos de demolha, para evitar bacalhau demasiado salgado ou quase sem sabor.

Demolhar no frigorífico – o processo de decomposição do bacalhau é desacelerado e, no final, está em melhores condições.

Dentro do recipiente, não colocar as postas a tocar no fundo, visto que é aí que se deposita o sal (por exemplo, colocar um prato no fundo).

Para ver se o nível de sal está no ponto:

– Provar a água de demolha antes e na altura de mudar. Se não existir grande diferença de sabor, está no ponto.

– Provar um pouco de bacalhau cru. Ter em atenção que se a parte exterior da posta estiver um pouco salgada, a interior ainda estará mais.

No final, é importante não retirar a água, visto que se o sal e a água desaparecerem demasiado depressa isso pode criar um bacalhau duro e ressequido.

Depois de demolhar, podem mergulhar-se as postas em leite para as tornar mais macias.

 

Dia Mundial da Diabetes

By | Notícias

diabetic

O dia 14 de novembro foi instituído pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o Dia Mundial da Diabetes.

A Diabetes pode ter diferentes etiologias, sendo que a Diabetes tipo 1, insulino-dependente, ocorre mais frequentemente em crianças e jovens, e a Diabetes tipo 2, conhecida como Diabetes do adulto, geralmente manifesta-se após os 35 anos. No entanto, atualmente verifica-se uma elevada incidência da Diabetes tipo 2 em jovens, sendo esta a variante mais frequente da doença.

Segundo a IDF, atualmente, 415 milhões de adultos têm Diabetes, o que corresponde a 1 em cada 11 adultos. Em 2040, estima-se que este valor atingirá os 642 milhões. Assim, é premente a aposta na sua prevenção. A adoção de hábitos de vida mais saudáveis como o combate ao sedentarismo e a prática de uma alimentação saudável, através do aumento do consumo de frutas e hortícolas e da diminuição do consumo de fritos, gorduras e doces são necessários para travar a disseminação desta epidemia.

No caso da diabetes ser já uma realidade, com o seu tratamento, pretende-se reduzir o número e a gravidade dos sintomas, através do controlo da glicemia. Para isso, além da alimentação e da prática de exercício físico, é essencial a terapêutica través da administração de insulina (no caso da diabetes tipo 1) ou da toma de antidiabéticos orais, habitualmente suficientes para tratar a diabetes tipo 2.

Porque a diabetes é uma doença silenciosa que se pode desenvolver sem sintomas durante muitos anos, faça exames de rotina, conheça os principais sintomas e fatores de risco, mas, principalmente, adote um estilo de vida saudável.

Alimentos do Outono: As Castanhas

By | Notícias

a70dd512b951c5e55057a057ebdd5b10

Anualmente, celebra-se a 11 de novembro o dia de S. Martinho. Uma das tradições de S. Martinho é comer castanhas assadas, um fruto seco sazonal muito apreciado pelos portugueses. Mas este alimento já não é apenas servido na sua tradicional forma. Ricas em hidratos de carbono, são utilizadas também nos pratos na forma de puré ou assadas, como substitutos do arroz ou da batata.

Estes frutos secos são ricos em vitaminas (como a vitamina C e caroteno) e minerais (como o potássio), tendo também uma elevada percentagem de hidratos de carbono (cerca de 88%) e água. Por outro lado, apresentam um baixo teor em sódio, o que os tornam um alimento ainda mais interessante para quem tem hipertensão arterial.

Mas, afinal, quantas castanhas se devem comer? Um cartucho de 12 castanhas (aproximadamente 100g), equivalem a 185 calorias, valor variável de acordo com o tamanho das castanhas. Apesar de, entre os frutos secos, ser o que fornece menos gordura e calorias, podendo afirmar-se que se trata de um alimento saudável, o seu consumo em doses exageradas não é aconselhável. Tal como todos os alimentos, o segredo está nas quantidades ingeridas e, consequentemente, no valor calórico ingerido diariamente.

Dia Mundial da Vitamina D

By | Notícias

No dia 2 de novembro celebra-se o dia da Vitamina D. Atualmente, estima-se que pelo menos 1/3 da população mundial apresenta deficiência em vitamina D, o que representa um fator de risco para diversas doenças.  A vitamina D reduz o risco de desenvolver diabetes, depressão, osteoporose, doenças auto-imunes, doenças cardiovasculares, podendo também ser uma peça fundamental no tratamento de diversas doenças.

Uma exposição solar moderada e frequente garantirá níveis de vitamina D adequados. No entanto, a quantidade de vitamina D produzida irá depender do tempo de exposição da pele ao sol, da superfície da pele exposta, da latitude do lugar, da estação do ano, entre outros fatores.

Por sua vez, a alimentação, apesar de não ser suficiente, poderá contribuir para atingir as doses diárias recomendadas desta vitamina. De entre as principais fontes alimentares de vitamina D, destacam-se os peixes gordos, como a sardinha ou o salmão, o fígado e a gema de ovo.

Apesar de a vitamina D existir em quantidades significativas num número bastante limitado de alimentos, existem no mercado alimentos enriquecidos em vitamina D, que devem ser tidos em consideração antes de recorrer à suplementação.

Fonte:http://www.vitamindday.net

Vitamin-D-Day-2015

Dia Mundial da Alimentação — 16 de Outubro

By | Notícias

 

imagem FAO_dia mundial alimentaçao

Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural

Este ano, no Dia Mundial da Alimentação, que se comemora a 16 de outubro, a FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação – definiu como meta prioritária a erradicação da pobreza e da fome de maneira sustentável.

A discussão do tema definido – Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural – é urgente, uma vez que, apesar da contínua redução da fome a nível global ao longo dos últimos anos, estima-se que cerca de 795 milhões de pessoas sofrem de subnutrição crónica.

Para além do principal compromisso, que passa pela erradicação da pobreza e da fome de forma sustentável, o segundo objetivo é “pôr fim à fome, assegurar a segurança alimentar e uma melhor nutrição e promover a agricultura sustentável”, afirmou o Diretor-Geral da FAO, José Graziano da Silva.

Uma vez que a maioria das pessoas fustigadas pela fome vive em áreas rurais, será necessário construir sistemas agrícolas e alimentares mais sustentáveis, que sejam mais capazes de lidar e de responder aos impactos das alterações climáticas.

Para além do investimento na agricultura sustentável, será também necessária a conceção de sistemas de proteção social que contribuam diretamente para a redução da pobreza, da fome e da malnutrição, através da promoção do acesso a uma melhor nutrição, a mais cuidados de saúde e à educação.

Fonte: FAO