MAIO, O MÊS DO CORAÇÃO

coração

No mês de maio celebra-se o CORAÇÃO. Para que o seu coração seja saudável não deixe de lado a prática de exercício físico, juntamente com uma boa alimentação.

Faça do exercício, saúde e bem-estar o seu modo de vida. A Fundação Portuguesa de Cardiologia recomenda, para reduzir o risco de doença cardiovascular, uma prática diária de exercício físico de intensidade moderada de, pelo menos, 30 minutos.

Uma caminhada ao ar livre é o suficiente, agora que os dias já se estendem não há desculpas para ficar em casa. E faça das suas refeições um momento de prazer e saúde. Procure, se necessário, um nutricionista, adapte estratégias nutricionais ao seu plano de exercício físico.

A prática diária de exercício físico só lhe pode trazer benefícios, ora veja:

  1. Baixa a tensão arterial e o ritmo cardíaco em repouso e reduz o risco de doença cardiovascular.
  2. Baixa os níveis de colesterol total e aumenta o colesterol protetor (HDL). Baixa a taxa de Triglicéridos.
  3. Aumenta a eficiência no funcionamento cardiopulmonar, melhorando os parâmetros respiratórios e a capacidade aeróbica-resistência muscular.
  4. Eleva os níveis de entusiasmo e otimismo, diminui o stress, influencia a autoimagem e a autoestima.
  5. Melhora a memória, favorece o sono reparador e reduz o risco de insónia.
  6. Influencia a mineralização dos ossos em idades jovens e contribui para a prevenção da osteoporose e de fraturas em idades mais avançadas.
  7. Aumenta a resistência das cartilagens, reduzindo o risco de desgaste das articulações.
  8. Aumenta a força, melhora a postura, reduz o risco de dor de costas e de quedas, melhora a adaptação, o equilíbrio e a coordenação geral.
  9. Melhora a digestão e regulação do trânsito intestinal e previne patologias relacionadas
  10. Influencia o metabolismo, ajuda no controlo do peso, diminuindo o risco de obesidade (o aumento da massa magra e diminuição da massa gorda) e baixa a incidência da diabetes tipo 2.

De que está à espera para proteger o seu coração? Atividade física diária e alimentação saudável garantem a sua longevidade! 

Fonte: Fundação Portuguesa de Cardiologia